Praça da Estação - O lugar onde a construção começou

O lugar onde a construção começou

Praça da Estação - Markito C.
Praça da Estação - Markito C.
Na Praça Rui Barbosa, ou Praça da Estação, nome popular do local, estão plantados alguns dos marcos das origens da história e arquitetura neoclássica da capital mineira. O lugar, na região central de Belo Horizonte, viu a cidade nascendo, em 1894, cinco anos após a proclamação da República do Brasil, com a instalação da Comissão Construtora da Nova Capital de Minas Gerais no antigo Arraial de Curral del Rei. A cravação da estaca zero do ramal férreo de ligação com a Estrada de Ferro Central do Brasil, a partir do entroncamento da Estação de General Carneiro, em Sabará, simbolizou o início da construção da capital. No ponto mais baixo da malha urbana da nova capital, foi lançada a pedra fundamental do prédio da Estação de Minas, erguido às margens do ribeirão Arrudas.

A região nas proximidades da Estação já apresentava quarteirões em formação, com restaurantes e edificações novas atraindo ao local um movimento regular de transeuntes. A Estação Central foi, desde os primeiros tempos da nova capital, uma importante referência urbana, como pórtico de recepção e despedida das pessoas que vinham conhecer as inovadoras obras arquitetônicas e urbanísticas da cidade em construção.

Antiga Praça da Estação - Fonte PBH
Antiga Praça da Estação - Fonte PBH
Em 1897, a Estação recebeu o comboio de inauguração da nova capital, então denominada Cidade de Minas, com a presença do presidente do estado, Bias Fortes. O primeiro relógio público de Belo Horizonte foi instalado no alto da torre da Estação, cuja praça começou a ser construída em 1904. Dezoito anos depois, em 1922, um novo prédio, em estilo neoclássico, foi erguido para atender aefervescente cidade.

Hoje, a Praça Rui Barbosa centraliza um circuito cultural formado pelos prédios do Museu de Artes e Ofícios, Casa do Conde de Santa Marinha, Centro Cultural da Universidade Federal de Minas Gerais, o Viaduto de Santa Tereza e a Serraria Souza Pinto. A grande maioria dos prédios é da década de 20, formando um dos principais acervos do estilo neoclássico da cidade.

leia mais sobre

Curiosidade

O Trem Vera Cruz

Trem de passageiros de luxo operado pela Central do Brasil e, mais tarde, pela Rede Ferroviária Federal, entre 1950 e 1990, o Vera Cruz ligava a Estação de Dom Pedro II no Rio de Janeiro à de Belo Horizonte. Essa operação foi paralisada por quatro ano... Clique aqui para ler mais sobre.

leia mais sobre

Curiosidade

O Trem Vera Cruz

Trem de passageiros de luxo operado pela Central do Brasil e, mais tarde, pela Rede Ferroviária Federal, entre 1950 e 1990, o Vera Cruz ligava a Estação de Dom Pedro II no Rio de Janeiro à de Belo Horizonte. Essa operação foi paralisada por quatro anos, entre 1976 e 1980, retornando por dez anos, e deixando de circular em março de 1990.

informações do local
Endereço: Avenida dos Andradas, 201