Puro Ney | Um tributo a Ney Matogrosso

Netinho Albuquerque

Data: de 19.05.2018 até 20.05.2018

Local: Teatro Sesiminas

Uma das trajetórias musicais mais impressionantes da música brasileira é levada pela primeira vez aos palcos. Ney Matogrosso, um dos maiores ícones da MPB, é o tema do musical “Puro Ney”, que estreia em Belo Horizonte com duas apresentações no Teatro SESIMINAS, nos dias 19 e 20 de maio. Os cantores Soraya Ravenle e Marcos Sacramento, acompanhados por uma banda, apresentam releituras teatrais de 24 importantes canções do repertório do homenageado, divididas em cinco blocos temáticos. O próprio Ney participa indiretamente do espetáculo, em imagens especialmente gravadas e projetadas em cena.
Soraya Ravenle, experiente atriz de musicais, e Marcos Sacramento, talentoso cantor e ator, se dividem em cena interpretando hits como Balada do Louco, Sangue Latino, Flores Astrais, Homem de Neanderthal, América do Sul, Bandoleiro, Vereda Tropical, Bandido Corazón, Folia no Matagal, Não Existe Pecado ao Sul do Equador, Rosa de Hiroshima, Fala, Seres Tupy, Incêndio, Por Debaixo dos Panos, Tic-Tac do meu Coração, Bambo de Bambu, Viajante, Amor Objeto, Mal Necessário, O Vira, Um Homem com H, Pro Dia Nascer Feliz e Poema. Soraya e Sacramento já atuaram em dupla no show 'Breque Moderno', em 2006, e no musical 'É com esse que eu vou', em 2010.
O hipnótico e impactante universo de Ney Matogrosso estará representado no palco, de um lado, por arranjos de feição contemporânea, com elementos de música eletrônica, e, de outro, por uma ambientação visual calcada na videografia produzida pelos irmãos Rico e Renato Vilarouca, que dialoga permanentemente com a cena, traduzindo a verve transgressora do artista.

Informações Adicionais:

Dias 19 e 20 de maio de 2018

Sábado, às 21h; domingo, às 18h

Ingressos na bilheteria do teatro ou no site: www.tudus.com.br

Telefone: 31 3241-7181


Alguns eventos deste espaço:

19.10.2018

Atendendo a Pedidos

A peça é um convite – ou um chamado – para redimensionar o que realmente importa para o ser humano e questiona, por meio de fragmentos cômicos, irônicos e/ou trágicos, o percurso da humanidade...