A Tradição da Sinfonia Austríaca

Divulgação

Data: de 12.07.2018 (Todo dia) até 13.07.2018 (Todo dia)

Local: Sala Minas Gerais

Fabio Mechetti, regente
Allegro
Vivace
 
HAYDN | Sinfonia nº 96 em Ré maior, “O Milagre”
BRUCKNER | Sinfonia nº 4 em Mi bemol maior, “Romântica”
 
Incompreendido por muitos de seus compatriotas, Anton Bruckner só veio a receber reconhecimento quando o célebre regente Hans Richter estreou sua Quarta Sinfonia, mais conhecida como “Romântica”, com grande sucesso. Em sua obra, o compositor austríaco pretendeu elaborar uma síntese dos elementos essenciais da música do século XIX, a partir de Beethoven, levando a orquestra a dimensões wagnerianas. As oito sinfonias de Bruckner foram compostas numa direção oposta à de Brahms, escolhendo adotar a liberdade formal da terceira fase beethoveniana. Para muitos, esse trabalho sinfônico representa a própria personalidade do compositor, visto como um grande artista, porém de trejeitos simplórios e humildes. Com seu talento musical, Bruckner adquiriu muito cedo um sólido domínio da técnica do órgão e do contraponto. Teve um início de vida extremamente difícil, até que, em 1855, foi contratado como organista da Catedral de Linz. Prosseguiu com os estudos de Composição e mais tarde conseguiu ser nomeado como organista da Capela da Corte de Viena. Foi na capital austríaca que Bruckner criou a maior parte de suas sinfonias, incluindo a Quarta, que não só lhe deu fama no período como, eventualmente, se tornou uma de suas obras mais populares.

Informações Adicionais:

Horário | Quinta e sexta às 20h30

http://www.filarmonica.art.br


Alguns eventos deste espaço:

18.06.2019

Festival Tinta Fresca 2019

No dia 18 de junho, o público poderá conhecer as obras finalistas do Festival Tinta Fresca 2019, em concerto gratuito com regência do maestro Marcos Arakaki. O Festival Tinta Fresca tem o objetivo de fomentar a cria...

23.06.2019

Formas musicais | Concertos para a Juventude

Tendo Mozart e Tchaikovsky como pontos de partida, embarcaremos numa viagem pelo tempo e espaço que culmina na estreia mineira de “Fantasia para Orquestra Sinfônica”. Escrita em 2014 pelo regente convidado desta...

11.07.2019

Áustria em dois tempos

Considerado hoje um dos grandes violinistas do cenário internacional, Augustin Hadelich nos visita novamente, e o recebemos com grande alegria. Ele traz o Concerto de Benjamin Britten, obra de grande expressão e contrastes. A...