Parque Estadual do Itacolomi

Foto: Facebook

Localizado nos municípios de Mariana e Ouro Preto, a cerca de 110 km da Capital, o Parque Estadual do Itacolomi foi criado em 1967. A unidade de conservação abriga o Pico do Itacolomi, a maior atração do parque, com 1.772 metros de altitude, antigo ponto de referência para os bandeirantes, que desbravaram Minas Gerais. A palavra Itacolomi vem da língua tupi e significa “pedra menina”. Os índios viam o pico como o “filhote” da montanha ou “pedra mãe”.
 
O Parque possui uma área de 7.543 hectares de matas onde predominam as quaresmeiras e candeias ao longo dos rios e córregos. Nas partes mais elevadas, aparecem os campos de altitude com afloramentos rochosos, onde se destacam as gramíneas e canelas de emas. Abriga muitas nascentes, escondidas nas matas, que deságuam, em sua maioria, no rio Gualaxo do Sul, afluente do rio Doce. Os mais importantes são os córregos do Manso, dos Prazeres, Domingos e do Benedito, o rio Acima e o ribeirão Belchior.
 
Diversas espécies de animais raros e ameaçados de extinção podem ser encontrados na unidade de conservação, como o lobo guará, a ave-pavó, a onça parda e o andorinhão de coleira (ave migratória). Também podem ser vistas espécies de macacos, micos, tatus, pacas, capivaras e gatos mouriscos. Levantamentos identificaram mais de 200 espécies de aves, como jacus, siriemas e beija-flores.


Endereço: Rodovia BR 356, s/nº - Ouro Preto
Complemento: Vila Itacolomi

Telefone: 31 3551-6193

Site: http://goo.gl/mq3rVa
E-mail: peitacolomi@meioambiente.mg.gov.br
Horário de Funcionamento: 3ª a dom. das 8h às 17h

Informações Adicionais:

Visitação:
A visitação é aberta de terça-feira a domingo de 8h00 as 17h00. O Parque dispõe de Centro de Visitantes, Museu do Chá e Casa Bandeirista, além de trilhas interpretativas e atrativos naturais. As visitas guiadas ao Pico do Itacolomi devem ser agendadas junto à administração. A área de camping, conta com estrutura de apoio, inclusive restaurante, devendo ser agendada a permanência no camping, pois o número de barracas é limitado.
 
Como chegar:
O acesso fica entre os municípios de Ouro Preto e Mariana. A partir de Ouro Preto, segue-se a BR-356 até o entroncamento com a MG-262, em direção ao parque. Outra opção é seguir, a partir do sul da cidade, a Rua Pandiá Calógeras, atravessar a estrada e seguir as trilhas sinalizadas.

Serviços:

Estacionamento

Javascript is required to view this map.