Um parque centenário para expor o melhor de Minas e de BH

Parque de Exposições da Gameleira (foto: Elmer Almeida)
Parque de Exposições da Gameleira (foto: Elmer Almeida)
Nos documentos oficiais, ele está registrado como Parque de Exposições de Animais Bolivar de Andrade, mas, para o belo-horizontino, ele é simplesmente o Parque da Gameleira.

O espaço de 98 mil m2 é utilizado, atualmente, para a realização de eventos ligados ao meio rural, como rodeios, leilões de animais, provas hípicas, feiras agropecuárias ou alguns eventos que necessitam de maior espaço, como mostras de automóveis.

Hoje, o principal evento realizado no Parque é a Exposição Agropecuária de Minas Gerais, que completou 50 anos de realização em 2010.  Mas, até a década de 70, antes de se firmar como sede da feira, a área era destinada quase que exclusivamente a shows. Vale lembrar que, naquela época, a capital não possuía muitos espaços apropriados a apresentações musicais de grande porte.

A história do Parque começou em 1908, durante o mandato do governador João Pinheiro. O Estado comprou a Fazenda da Gameleira, por 8 mil réis, com a intenção de instalar ali um centro de formação agrícola – o Instituto João Pinheiro. Mais tarde, o espaço deu lugar ao Posto Central à Monta, com a instalação do primeiro polo de melhoramento genético de rebanhos de Minas Gerais.

O Parque de Exposições, como o belo-horizontino o conhece hoje, só foi inaugurado em 18 de junho de 1938. O primeiro evento foi a Exposição de Animais e Produtos Derivados, no mandato do governador Benedito Valadares. O então presidente Getúlio Vargas marcou a ferro um animal da raça Gir para simbolizar a inauguração. Antes disso, as exposições agropecuárias aconteciam no local onde funciona hoje o Regimento de Cavalaria Alferes Tiradentes da Polícia Militar, antigo DI, no bairro Prado.

Trajetória
Até 1941, o espaço abrigou a Feira Permanente de Animais, com vendas de exemplares de diversas raças. Entre 1942 e 1960, alguns pavilhões funcionaram como laboratórios e salas de aula da Escola Superior de Veterinária.

O nome oficial veio bem depois da inauguração, em 1980. Bolivar de Andrade foi uma liderança expressiva do meio rural – exerceu a presidência da Federação da Agricultura de Minas Gerais (Faemg). Foi também um dos primeiros empreendedores do cenário rural a investir no Norte de Minas, onde comprou quatro fazendas.

veja mais

Principais eventos

- Superagro e Exposição Estadual Agropecuária - entre os meses de maio e junho (foto)
- Bienal do Automóvel - no mês de dezembro



 


Infraestrutura

- 1 galpão para leilões e julgamento

- 1 pista de areia para exibição de animais

- 1 pista central para julgamento

- 17 galpões de equinos, 16 para bovinos e um para caprinos e ovinos

- Casa do Criador

- diversos currais

- sede de diversas associações de criadores


O nome Gameleira

Gameleira é uma designação comum de algumas árvores da família das moráceas. Sua madeira é muito utilizada na confecção de gamelas e objetos domésticos.

Em 1990, o conjunto arquitetônico do Parque da Gameleira foi tombado pela Lei Orgânica do Município de Belo Horizonte.

Atualmente, a administração do Parque está sob responsabilidade do Instituto Mineiro de Agropecuária – IMA e a maior parte dos eventos realizados no local se estende até o espaço anexo: o Expominas – Centro de Feiras e Exposições George Norman Kutova.

Como chegar:
de carro:
apartir da Praça 7, no centro de BH, siga direto pela Av. Amazonas, na direção sudoeste (sentido Praça Raul Soares) até chegar à Av. Amazonas, 6.020, Bairro Gameleira.
de metrô: desembarque na estação Gameleira e dirija-se à passarela de acesso.
de ônibus: linhas 30, 32, 33, 35, 1145, 1502, 1505, 1510, 3053, 2104, 4031, 4111 e 5401

leia mais sobre

Fatalidade

Em 4 de fevereiro de 1971, no horário do almoço, um acidente marcou as obras de ampliação do Parque. O desabamento de parte do pavilhão de exposições, em construção desde 1969 e com previsão de inauguração para 15 de março de 1971, ... Clique aqui para ler mais sobre.

leia mais sobre

Fatalidade

Em 4 de fevereiro de 1971, no horário do almoço, um acidente marcou as obras de ampliação do Parque. O desabamento de parte do pavilhão de exposições, em construção desde 1969 e com previsão de inauguração para 15 de março de 1971, matou 59 pessoas e deixou 82 feridas. No mesmo

Equipe de resgate no local do desabamento.
Equipe de resgate no local do desabamento.
local onde houve o desabamento, foi inaugurado o Expominas, em 2006.

informações do local
Endereço: Avenida Amazonas, 6020
Telefone: 31 3334-5822
Site: http://www.ima.mg.gov.br