Campanha de Popularização do Teatro e da Dança: cultura em cartaz em Belo Horizonte

tags
Teatro e dança para todos os gostos. Acrescente a isso preços populares e espetáculos variados. Bem-vindo à Campanha de Popularização do Teatro e da Dança de BH

Espetáculo "Meu tio é tia" (Foto: Guto Muniz)
Espetáculo "Meu tio é tia" (Foto: Guto Muniz)
Abram-se as cortinas, o espetáculo está no ar! A cada início de ano, Belo Horizonte respira arte e se transforma em um grande palco de teatro com a realização da Campanha de Popularização do Teatro e da Dança.

Durante dois meses, a população pode desfrutar de apresentações teatrais da mais alta qualidade e o melhor, pagando no máximo R$ 12. O principal objetivo da Campanha é atrair e formar mais amantes da arte de representar. “A ideia é que o projeto leve mais espectadores a um número maior de espetáculos, porque o público de Belo Horizonte gosta de teatro”, explica Rômulo Duque, presidente da entidade que organiza o projeto, o Sindicato dos Produtores de Artes Cênicas de Minas Gerais – Sinparc.

Além de agradar o bolso, a Campanha também oferece espetáculos para todos os gostos. Comédia, drama, musical, contos, sátiras, balé, dança contemporânea, entre outros gêneros, fazem parte da programação. Tem espetáculo para criança, jovem e adulto, em diferentes horários e espaços.

Nesse período, a cultura invade os quatro cantos da cidade e Belo Horizonte se apresenta como palco de muitos espetáculos. Além dos espaços reservados para as encenações, público e atores têm a oportunidade de desfrutar de um momento de confraternização no bar oficial do projeto, o “Tô na Campanha”, que se torna o ponto de encontro.

Além disso, o belo-horizontino também pode apreciar a exposição gratuita “O Teatro em Cartaz”, que conta a história das Artes Cênicas. É possível, ainda, se deparar com um espetáculo em plena calçada, à luz do dia, com o “Teatro de Rua”, inteiramente grátis. Sem contar os carros espalhados por toda a cidade que funcionam como pontos-móveis de vendas de ingressos.

Encantados pela arte

O projeto também reforça uma característica peculiar da capital: a de ser referência cultural para todo o restante do Estado. A eletricitária Cristiane Costa ama tanto o teatro que, quando ainda morava em Divinópolis, sempre vinha à capital somente para assistir aos espetáculos. Tanta paixão só era freada pelo valor dos ingressos, que impedia que ela assistisse mais vezes às peças. “Mas, desde que a Campanha surgiu, assisto a uma média de 10 espetáculos todos os anos. Costumo repetir a ida àqueles de que mais gosto e ainda faço campanha para divulgá-los no trabalho e entre os amigos”.

Também para Cristiane o projeto cumpre seu objetivo. “Acho a Campanha espetacular. Realmente populariza a arte e faz com que todas as classes tenham acesso aos espetáculos. Não é raro ver pessoas bem simples sentadas ao lado de outras que chegam ao teatro com motorista particular. Essa é a maior graça da Campanha: unir várias classes e dar oportunidades para pessoas que, por falta de condições financeiras ou mesmo por certo preconceito, antes não tinham acesso aos espetáculos”.

Natural do Vale do Jequitinhonha, a analista de qualidade Gianne Prates também se rendeu ao fascínio do teatro vivenciado em BH todo início de ano. Desde que se mudou para a cidade tem feito da Campanha de Popularização do Teatro um programa garantido. “É uma ótima opção de diversão para as férias. Também contribui para a inclusão cultural. Para muitos, provavelmente a Campanha de Popularização é a única oportunidade para ir ao teatro”.

 

leia mais sobre

De BH para Minas

A Campanha de Popularização do Teatro e da Dança não se restringe a Belo Horizonte. O evento também acontece em cidades do interior de Minas Gerais: Juiz de Fora, Contagem, Sabará, Ipatinga, Nova Lima, Vespasiano e Governador Valadares são ou já fora... Clique aqui para ler mais sobre.

leia mais sobre

De BH para Minas

A Campanha de Popularização do Teatro e da Dança não se restringe a Belo Horizonte. O evento também acontece em cidades do interior de Minas Gerais: Juiz de Fora, Contagem, Sabará, Ipatinga, Nova Lima, Vespasiano e Governador Valadares são ou já foram sedes de espetáculos do projeto.

Outra iniciativa do projeto é a realização de espetáculos em áreas afastadas do centro da Capital. Um exemplo é que a Campanha de Popularização do Teatro e da Dança dissemina a arte através do encanto da encenação também para a região do Barreiro.