8ª Mostra Cinema e Direitos Humanos na América do Sul - 2013

Segunda-feira, 4 Novembro, 2013 (Todo dia)

por: Assessoria de Comunicação

Em Belo Horizonte a Mostra acontece de 3 a 8 de dezembro, no Cine Humberto Mauro

A Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, em parceria com o Ministério da Cultura, realiza, em todo país, entre 26 de novembro e 22 de dezembro, a oitava edição da Mostra Cinema e Direitos Humanos da América do Sul.  A mostra reúne 38 filmes sul-americanos, entre curtas, médias e longas, dando uma importante visão do modo como o tema dos direitos humanos é abordado no cinema.  
 
A mostra é uma produção da Universidade Federal Fluminense, através do Departamento de Cinema e Vídeo, que tem o apoio da OEI, UNIC-RIO, CTAv, EBC e conta com o patrocínio da Petrobras e do BNDES.
 
Conta ainda com o apoio governamental na organização local com as Secretarias Estadual e Municipal de Direitos Humanos, Educação e Cultura. A produção em Belo Horizonte é da produtora Pimenta Filmes.
 
Apresentando todas as sessões gratuitas, sempre em salas acessíveis para pessoas com deficiência, a Mostra é um convite ao olhar e à sensibilidade cinematográficos, que traduzem temas atuais de Direitos Humanos e despertam a reflexão e a construção de identidades na diversidade.
 
A realização deste relevante evento possibilita que o cinema seja reconhecido como importante instrumento para o debate, a promoção e o respeito aos direitos fundamentais. Em sua OITAVA edição em 2013, a Mostra de Cinema e Direitos Humanos já pode ser vista como um marco consolidado no calendário anual dos Direitos Humanos em nosso País, prestigiada por milhões de pessoas em vários municípios brasileiros.
 
Em Belo Horizonte a 8ª Mostra Cinema e Direitos Humanos, acontece nos dias 03 a 08 de DEZEMBRO. A Sessão de abertura ocorrerá no dia 3 de dezembro, terça-feira, às 19h30, no Cine Humberto Mauro -  Palacio das Artes, com os filmes A Onda traz, o vento leva  - Gabriel Mascaro (Brasil, 2012, 28’) , Uma História de Amor e Fúria – Luiz Bolognesi (Brasil, 2013, 75’) .
 
A 8ª Mostra apresenta então  Os filmes, que serão exibidos em formato digital, dividem-se nas seguintes categorias:
 
- Mostra Competitiva de longas, médias e curtas
Para compor a Mostra Competitiva foram escolhidos 24 filmes de diferentes países da América do Sul, sendo 13 longas, 07 médias e 04 curtas. Os filmes selecionados dizem respeito a diversos temas relacionados aos Direitos Humanos, como inclusão das pessoas com deficiência, diversidade sexual, direito à memória e à verdade, população de rua, preconceito racial, direito ao trabalho digno, entre outros, sem deixar de lado a qualidade cinematográfica. O objetivo principal é fortalecer a educação e a cultura em Direitos Humanos a fim de construir na sociedade uma consciência cidadã por meio da promoção do respeito às diversidades, do exercício da solidariedade e consequentemente, da concretização da dignidade da pessoa humana. A originalidade estética e linguística é um caminho para estimular esse debate, fazendo jus à transversalidade que esse universo temático exige. Dessa forma, a Mostra Cinema e Direitos Humanos na América do Sul, possuindo uma diversidade de linguagem e um cuidadoso apuro técnico, assume o desafio de incitar a reflexão sobre temas políticos e sociais.
 
- Homenagem a Vladimir Carvalho
Nascido em Itabaiana, na Paraíba, e radicado em Brasília, Vladimir Carvalho fez do cinema uma forma de pensar e intervir no mundo. Nos últimos 50 anos dirigiu filmes sobre diversos assuntos, mas sempre esteve engajado com os destinos do país e de seu povo. Como poucos, Vladimir fez do documentário um ato político e frequentemente poético.
 
- Mostra Cinema Indígena 
Nos últimos anos a produção de cinema realizada por cineastas indígenas cresceu no país, permeada tanto por questões estéticas como por questões políticas. O cinema desses realizadores contribui para o fortalecimento das lutas pelos Direitos Humanos dos indígenas. Os quatros filmes escolhidos pela curadoria, a serem exibidos na Mostra Cinema e Direitos Humanos da América do Sul, são exemplares que demonstram uma renovação de sua luta política a partir da apropriação da tecnologia por diversas etnias que constituem os povos indígenas no Brasil. 
 
Além dos filmes presentes nessas categorias, serão exibidos também filmes convidados, como é o caso do documentário produzido pela SDH - Paredes invisíveis: Hanseníase Região Norte - e dos filmes produzidos pela ONU: Os Descendentes do Jaguar, Transformer: AK, Colombia: Wayuu “Gold” e Argentina: Dreaming of a Clean River.
 
A mostra ocupará centros culturais nas 26 capitais brasileiras e no Distrito Federal.  Pela primeira vez, será levada também a diversos locais de exibição que se encontram fora dos grandes centros do Brasil, assumindo um caráter descentralizador e uma abrangência inédita no mundo.
 
Todos os filmes da mostra serão exibidos com closed caption para pessoas com deficiência auditiva.  Haverá também sessões com audiodescrição para pessoas com deficiência visual.  
 
A entrada é franca e todo o material gráfico da mostra é distribuído gratuitamente.
 
SERVIÇO:
8ª Mostra Cinema e Direitos Humanos na América do Sul
Local: 26 capitais, Distrito Federal e 1.000 espaços fora dos grandes centros.
Em Belo Horizonte, de 3 a 8 de dezembro de 2013
 
Maiores informações:
21 26299763 (Universidade Federal Fluminense / IACS / Kumã)
 61 2025.3732 /3950/ 3605 (Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República)
Data: de 26 de novembro a 22 de dezembro de 2013
Ingressos: Entrada Franca 
Classificação: Consultar programação no local.
 
Site: www.sdh.gov.br/mostracinemaedireitoshumanos
Facebook: www.facebook.com/mostracinemaedireitoshumanos