Agentes de viagens são convidados a conhecerem a gastronomia mineira

Quinta-feira, 5 Setembro, 2013

por: Assessoria de Comunicação - Crédito: Acervo Belotur

Crédito: Acervo Belotur

Segue até domingo, dia 8, a degustação de vários produtos típicos do cardápio mineiro, no estande de Minas Gerais, na 41ª Feira das Américas - ABAV. Os visitantes da feira estão sendo convidados a conhecerem e degustarem a cachaça, cervejas artesanais; o café, de diversas regiões mineiras; doces, queijos e o famoso pão de queijo, principal produto de exportação da culinária do Estado. A ação é fruto da parceria entre a Belotur, a Secretaria de Estado de Turismo de Minas Gerais, o Mercado Central e empresas do setor de alimentação da capital mineira e entorno.
 
De acordo com o presidente da Belotur, Mauro Werkema, que participa do evento em São Paulo, a estratégia é apresentar aos agentes de viagens o que o Estado e a capital mineira oferecem de melhor. “Além de nossa gastronomia, estamos mostrando também os principais atrativos turísticos da capital mineira e os roteiros turísticos que Belo Horizonte integra junto com Ouro Preto, Inhotim e Mariana, que possibilitam que o turista conheça a diversidade do Estado, com sua modernidade, tradição e história”, disse Werkema.
 
Café - Café goumerts de várias regiões do Estado estão sendo servidos aos visitantes da ABAV.  Aqueles que preferem cafés de sabor suave, cítrico e de leve acidez podem provar o café da região do Sul de Minas. Já os adeptos aos cafés com notas de chocolate e castanhas, baixa acidez e encorpados, a dica é apreciar o café produzido no Cerrado. Os grãos da região da Zona da Mata possuem acidez acentuada e também conquistam paladares.
 
Doces - Uma conhecida e importante sobremesa da nossa culinária é o doce de leite, que pode ser consumido em pasta ou em tabletes, e possui uma grande aplicação nas receitas.  Seu consumo é significativo, tanto que é produzido em escala industrial por quase todas as empresas beneficiadoras de laticínios no Brasil, e principalmente no estado de Minas Gerais a produção artesanal é comercializada por pequenas marcas.
 
Pão de Queijo - Belo Horizonte é também a terra desse maior produto de exportação da culinária mineira. Hoje, o pão de queijo é exportado congelado para a América Latina, EUA, Europa e Japão.  Qualquer bebida harmoniza bem e qualquer lugar é bom para saborear um pão de queijo simples ou com recheio. Eles agradam os paladares tanto no inverno e no quanto no verão, com  o tradicional café preto - como manda a tradição mineira – ou com chocolate quente, refrigerantes, sucos, chá e cerveja.  Excelente companhia para os churrascos, refeições, coquetéis ou qualquer ocasião.
 
Queijo -  O queijo Minas é o maior produto da gastronomia mineira. É parte de uma riqueza do Estado, e com o tempo se tornou um produto consumido nacionalmente. Hoje é o queijo mais consumido no Brasil. O Brasil é o 6º maior produtor mundial de queijo e a indústria queijeira mineira coloca 215 mil toneladas de produtos por ano no mercado. O queijo do Serro foi reconhecido em 2002, pelo Instituto Estadual do Patrimônio Histórico (IEPHA), como “Patrimônio Imaterial” e desde 2008 ganhou reconhecimento nacional, pelo Instituto Patrimônio Histórico Nacional (IPHAN) que o classificou como “Patrimônio Cultural Imaterial Brasileiro”. O tradicional queijo mineiro é produto típico característico de ser encontrado nos supermercados, mercados, lojas e padarias de Belo Horizonte.
 
Cachaça -A relação de Minas Gerais com a cachaça vem desde o século XVIII. Em Belo Horizonte a cachaça artesanal pode ser saboreada de várias maneiras nos melhores bares e restaurantes da cidade. Além disso, é possível adquiri-las em lojas especializadas e ainda conhecer seu processo de produção em um dos alambiques turísticos.
 
A cachaça se apresenta também como uma forte aliada dos prazeres da mesa, atribuindo aos pratos típicos da cozinha mineira um sabor especial, garantindo no calendário anual de eventos da cidade a tradicional Expocachaça, no segundo semestre, um evento pioneiro, que é a maior e mais importante vitrine do setor.
 
Cerveja – Minas Gerais ocupa hoje o segundo lugar em produção de cervejas artesanais do país. Doze fábricas e cerca de setenta cervejeiros caseiros são responsáveis pelo protagonismo que vem rendendo ao estado o título de Bélgica brasileira, segundo a revista Veja. Dos 120 estilos existentes no mundo, 55 já são reproduzidos em Minas Gerais. Todos os meses, um milhão de litros saem dos tanques mineiros.
 
E os belo-horizontinos estão se consagrando grandes consumidores do produto. Na capital mineira, a mais antiga cervejaria da cidade, a Krug Bier, no bairro São Pedro, aberta em 1997, fabrica seis tipos de chope e cinco rótulos da cerveja Áustria. São mais de 2,2 milhões de litros produzidos por ano, e distribuídos em 140 pontos de venda da Grande BH. Outra cervejaria famosa na capital, a Wäls, já foi eleita a “cervejaria do ano” no concurso sul americano South Beer Cup. Falke Bier e Backer também são nomes reconhecidos em Belo Horizonte.
 
Vale lembrar que a capital mineira reúne a diversidade dos sabores de Minas Gerais, que esbanjam criatividade e valorizam os ingredientes característicos, preservando a tradição e, ao mesmo tempo, ousando na elaboração dos cardápios internacionais. Belo Horizonte é hoje reconhecida como um importante polo gastronômico e possui, aproximadamente, 12 mil estabelecimentos do ramo, que geram 72 mil empregos diretos e movimentam cerca de R$ 200 milhões por mês. A capital mineira expande sua oferta de serviços inovadores, típicos da “economia criativa”, na qual predominam as atividades econômicas baseadas na prestação de serviços caracterizada pela criatividade e na inovação. E a gastronomia, um dos valores mais importantes e reconhecidos em Minas, é um forte exemplo dessa tendência na capital.
 
Confira os dias que os produtos poderão ser degustados:
Pão de queijo: 4, 5, 6, 7 e 8 de setembro (quarta a domingo)
Café: 4, 5, 6 e 7 de setembro (quarta a sábado)
Doces e Queijos: 4 e 5 de setembro (quarta e quinta)
Cervejas Artesanais: 6 de setembro  (sexta)
Cachaças: 7 de setembro (sábado) 
 
ABAV - A Feira da ABAV (Associação Brasileira de Agências de Viagem) é o maior e mais importante evento do setor turístico da América Latina. Em sua 41ª edição, a feira reunirá 2 mil expositores, entre eles operadoras, companhias aéreas, organizações de turismo e órgãos oficiais do Brasil e do exterior. Os três primeiros dias são de visitação exclusiva dos profissionais do setor (agentes de viagem e operadores de turismo) e os dois últimos dias são abertos ao público geral.