Belotur divulga números do Arraial de Belo Horizonte

tags

Quinta-feira, 20 Julho, 2017

por: ASCOM

Ao todo, 185 mil pessoas curtiram um mês de programação do Arraial de Belo Horizonte

Foto: André de Paiva

O Arraial de Belo Horizonte tomou conta da cidade durante um mês de programação. Para se ter ideia, 185 mil pessoas curtiram os festejos juninos, sendo 70 mil nos dois finais de semana de evento da Praça da Estação, 15 mil na edição especial Minas ao Luar no Barreiro e 100 mil pessoas nas 242 festas associadas cadastradas pela Belotur. A movimentação econômica dos fins de semana de evento na Praça da Estação, de 30 de junho a 2 de julho e 8 e 9 de julho, chegou a R$ 1,68 milhão. 

 

O presidente da Belotur, Aluizer Malab, está satisfeito com o resultado da pesquisa, mas diz que o Arraial de Belo Horizonte ainda vai ser melhor. “Nós conseguimos evoluir bastante em 2017, agregando todos os festejos juninos da cidade no período de um mês. Conseguimos mapear, divulgar as festas e também ajudar com segurança e organização. Temos a certeza de que o nosso Arraial é um produto turístico de altíssimo nível e vamos trabalhar para que ele promova ainda mais a nossa cidade, atraia turistas e continue gerando renda para a cadeia produtiva de BH”.

 

Ainda de acordo com Malab, o trabalho com o Arraial de Belo Horizonte neste ano não termina juntamente com a sua programação. “Essa foi a primeira realização do Arraial de Belo Horizonte na nova gestão da Prefeitura Municipal. Sabemos que as quadrilhas, que são as estrelas do evento, trabalham o ano inteiro e nossa ideia é cada vez mais apoiá-los. Além disso, mesmo com o término de sua programação (que foi até dia 9 de julho), o evento continua promovendo a cidade, por meio de contra-partidas que temos com a conquista do Edital de Festejos Juninos”, comenta. 

 

O presidente da Belotur se refere ao Edital de Festejos Juninos lançado pelo Ministério do Turismo (MTur) e pela Embratur, que foi conquistado pela Prefeitura de Belo Horizonte. Com isso, a capital mineira é, hoje, um dos cinco maiores destinos turísticos do período, ao lado das cidades de Bragança (PA), Campina Grande (PB), Corumbá (MS) e São Luís (MA). O edital prevê ações de promoção, divulgação e apoio à comercialização por meio do edital, inserção no calendário de eventos juninos do MTur, encontro de negócios com a cadeia produtiva e divulgação em feiras e exposições de Turismo por todo o ano.

 

Quem também elogiou o Arraial de Belo Horizonte foi o presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes de Minas Gerais (Abrasel-MG), Ricardo Rodrigues. “Acreditamos que fazer juntos significa fazer melhor. O fato da Prefeitura de Belo Horizonte ter agregado e trabalho juntamente com centenas de produtores de eventos juninos foi excelente. Toda a cadeia tem a agradecer. É promover, é convidar, é valorizar a nossa cultura junina. A organização do Arraial de Belo Horizonte na Praça da Estação também foi impecável. Toda a estrutura muito profissional, do palco aos banheiros, do tablado às barraquinhas. Certamente foi o melhor Arraial que a cidade já viveu”, comentou o presidente da Abrasel-MG.

 

Na Praça da Estação

Dentro da pesquisa de satisfação realizada pela Belotur, por meio do Observatório do Turismo, de zero a dez, o evento na Praça da Estação, no geral, ganhou nota 8,4. Destaque para a organização, que ficou com nota 8,5; para a sensação de segurança, com nota 8,1; decoração, que obteve 8,9; shows, com 8,1; e qualidade das comidas, com nota 8,3. Foram mais de 400 entrevistados durante os dias do evento. 

 

Para a União Junina Mineira, associação que representa as quadrilhas da cidade, o Arraial de Belo Horizonte melhorou bastante, principalmente em relação ao trabalho do quadrilheiro. “Nossa avaliação é bem positiva. Hoje, os quadrilheiros têm mais espaço e estrutura para se produzirem antes de entrar no tablado, além de espaço reservado nas arquibancadas, o que demonstra respeito do Poder Público com os dançarinos, que são a atração principal da festa”, afirma Jadison Nantes, presidente da União Junina Mineira.

 

Outro número que merece atenção é em relação à segurança. De acordo com a Secretaria Municipal de Segurança Urbana e Patrimonial, mesmo com 70 mil pessoas curtindo o Arraial de Belo Horizonte na Praça da Estação, foram registrados apenas quatro boletins de ocorrência.

 

E de acordo com o Serviço de Limpeza Urbana (SLU), foram recolhidas 7 toneladas de lixo durante a programação do Arraial de Belo Horizonte na Praça da Estação.

 

Confira como foi o Arraial de Belo Horizonte 2017

O Arraial de Belo Horizonte já começou em clima de festa. A Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Belotur, realizou o Esquentão, festejo junino que transformou a Rua Goiás (entre Av. Augusto de Lima e Rua da Bahia) em um verdadeiro ‘caminho da roça’: os compadres e comadres se divertiram com a apresentação da Quadrilha São Gererê, show da dupla Alan e Alex, muito forró, bandeirolas e barraquinhas regadas a quentão, canjica, milho verde e doces variados. A festança aconteceu no dia 9 de junho, e teve entrada gratuita. Entre os dias 9 de junho e 9 de julho, 242 festas associadas foram cadastradas pela Belotur. Todas as regionais da cidade foram contempladas com essa programação.

 

No dia seguinte, sábado (10/6), um Cortejo Junino, com dezenas de carroças enfeitadas e presença de 19 quadrilhas, tomou conta da Avenida Afonso Pena. Ele seguiu em direção ao Viaduto de Santa Tereza e foi recebido por dois blocos de rua de forró: O Pisa na Fulô e o Baião de Rua, que fizeram um grande show em um caminhão-palco.

A Prefeitura de Belo Horizonte, em parceria com o Sesc (integrado ao Sistema Fecomércio MG, Sesc e Senac), realizou uma edição especial do Minas ao Luar no Arraial de Belo Horizonte no dia 2 de julho, na Via Verde Barreiro (avenida Deputado Álvaro Antônio, s/nº, esquina com a avenida Olinto Meireles), com entrada gratuita. A ocasião reuniu grandes atrações da música brasileira. Entre elas o Trio Parada Dura e o músico Gabriel Sater, com participação de Renato Teixeira. 

 

O Concurso de Quadrilhas, atração principal do Arraial de Belo Horizonte, aconteceu na Praça da Estação nos fins de semana de 30 de junho a 2 de julho e 8 e 9 de julho. No dia 30 de junho, a banda Chaparrall abriu a festança na Praça. No dia seguinte, a dupla sertaneja Don e Juan fizeram o show principal. Gino e Geno subiram ao palco no dia 2 de julho. Nas 23h do dia 8 de julho, o destaque ficou por conta da dupla Rick e Ricardo. E, para fechar com chave de ouro a programação do Arraial de Belo Horizonte na Praça da Estação, no dia 9 de julho, aconteceu o show de Michel Teló. Todas as noites também foram animadas pelo som do DJ Junio Assisi.