Turismo Internacional: Belo Horizonte é o terceiro destino brasileiro mais procurado para o Turismo de Negócios e Eventos e o sétimo para o Lazer

Segunda-feira, 30 Novembro, 2015

por: Assessoria de Comunicação

Evento reúne a cadeia produtiva do Turismo de Negócios em torno de temas ligados à importância da realização de eventos no mercado contemporâneo

A presidente da Belotur, Cláudia Pedrozo, disse, na manhã desta segunda-feira (30/11), durante a abertura oficial do I Fórum de Negócios e Eventos de Belo Horizonte (FONE), que a capital dos mineiros foi a terceira cidade brasileira mais visitada pelos turistas internacionais que viajam ao país com foco em negócios e eventos e o 7º destino preferido pelos visitantes quando o motivo da viagem é o lazer. Os números são da Pesquisa Demanda Turística Internacional, realizada em 2014 pelo Ministério do Turismo e Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE).
De acordo com Cláudia Pedrozo, o desafio é manter os números de 2014, visto ser um ano atípico, intensificar as ações de divulgação junto ao consumidor, atrair cada vez mais turistas e gerar mais renda e riqueza para a cidade. “É com o pensamento direcionado para a construção de uma política de desenvolvimento, com um viés econômico, respeitada a sustentabilidade, que estamos traçando as ações da Belotur para os próximos anos. Sabemos da necessidade de potencializar os canais de comunicação e infraestrutura turística que a cadeia de prestação de serviço turístico demanda. Sabemos também o quão é importante a construção de um planejamento híbrido, considerando o diálogo e as ações convergentes com a iniciativa privada”, destacou Pedrozo.
Para o prefeito em exercício e secretário municipal de Meio Ambiente, Délio Malheiros, a capital com propensão para o turismo de negócio também deve ser um local para o turismo de lazer. “Não podemos abrir mão do turismo de negócio, mas é preciso também fazer com que o turista que vem com esse propósito fique por mais tempo na cidade e aproveite da hospitalidade e das belezas da nossa capital”, disse.
Fone BH –Com o tema "A Era da Economia Colaborativa", o I Fórum de Negócios e Eventos de Belo Horizonte, que se encerra nesta terça-feira (01/12), reúne especialistas, empresários do trade turístico, órgãos das três esferas de governo e entidades nacionais e internacionais, promovendo intercâmbio de experiências e debates sobre a convergência do mercado e o novo papel do fornecedor evoluindo ao lado do cliente.
O papel de eventos no século XXI foi o tema da palestra de abertura do evento, proferida por Rodrigo Cordeiro, diretor de Congressos Não Médicos da MCI Brasil e ex-diretor da Associação Brasileira de Empresas de Eventos de São Paulo. Segundo Cordeiro, eventos enriquecem destinos, pois geram divisas, renda e desenvolvimento local.  Ainda segundo Cordeiro a assertividade e a tecnologia são fatores fundamentais nas estratégias para se fazer e pensar o Turismo de Negócios. “Economia colaborativa e empreendedora são temas de ordem neste novo mercado de experimentação, transformação e compartilhamento e irão impactar, diretamente, nas formas de realizar negócios e eventos”, destacou Cordeiro.
O Fone BH vai até amanhã, terça-feira (1/12) e contará com painéis que tratam de temas como “A efervescência de eventos culturais e o negócio do turismo” e “Comunicação e novas práticas de eventos”. O Fórum conta, também, com a participação do diretor da International Congress and Convention Association (ICCA) para o Capítulo América Latina e Caribe, Santiago Gonzales, que fala sobre a importância de eventos para a região sul das Américas.  E, ainda, o gestor executivo do Convention & Visitors Bureau de João Pessoa e diretor da capital paraibana, Ferdinando Lucena, quem apresenta a palestra “João Pessoa: captação de eventos e promoção de destinos de eventos”, abordando o sucesso nacional da capital paraibana no turismo de negócios e eventos, recebendo eventos de diversas categorias, nacionais e internacionais, tornando-se polo de referência.
Pesquisa posiciona a capital mineira no Top 10 do ranking nacional dos 21 destinos brasileiros mais visitados pelo turista internacional
A Pesquisa de Demanda Turística Internacional, apresentada pela presidente das Belotur, Cláudia Pedrozo, durante o evento, traz números referentes ao turista estrangeiro em visita á capital mineira. Em relação à prestação de serviço turístico, a hospitalidade foi o fator que mais se destacou na passagem de turistas internacionais por Belo Horizonte durante o ano de 2014, alcançando um índice de satisfação de 97,6%.  Na sequência, aparecem a gastronomia (97,2%), os guias de turismo (88,5%) e a informação turística (82%). A pesquisa ouviu mais de 44 mil estrangeiros que visitaram o Brasil no ano passado, sendo mais de 10 mil turistas apenas durante a Copa do Mundo. Ainda na avaliação da presidente da Belotur, os resultados refletem a vocação turística da capital mineira, extrapolando o período do evento internacional. “A base ampliada da pesquisa nos faz entender que a curva de desempenho não está unicamente influenciada pela Copa 2014, mas reflete as estratégias desenvolvidas que buscam fortalecer o turismo e atrair novos visitantes”, complementa ela.